Dez Palavras Sobre Espiritualidade

Compartilhamento

Espiritualidade Mágica

É prima chegada das duas anteriores e baseia-se na busca de soluções mágicas, da terceirização de responsabilidades, na lógica do poder e do impacto.  Autoajuda espiritual, novamente. Promessas e chantagens e negociatas com um Deus quebra galho para quem transferimos a responsabilidade pelo que não fizemos ou não queremos fazer. Buscam-se os fins sem assumir os meios. É uma Espiritualidade sem processo, sem comprometimento pessoal, sem transformação profunda e sem dor, de fora para dentro.  Sofrer é mais fácil do que encontrar soluções – diz Bert Hellinger, e assim acontece com aqueles que se iludem neste caminho de espiritualidade. Acreditar em transformação espiritual sem levar em conta a influência do inconsciente, as sutilezas do Ego, as armadilhas da Sombra... é construir castelos de areia na beira da praia ou adorar ídolos com pés de barro. Terceirizando responsabilidades, a pessoa acredita que um poder superior resolverá todos os seus problemas num passe de mágica. No fundo, esta espiritualidade lança raízes num Ego autossuficiente e cego pela ilusão do poder próprio, que permite à pessoa sentir-se capaz de manipular Deus, forçando-O a fazer o que a própria pessoa não dá conta de fazer. Historicamente, esta Espiritualidade foi alimentada e sustentada pelos poderes políticos e religiosos, que exercem o controle sobre as massas através de shows pirotécnicos que encantam pelo maravilhoso, pelo milagre e pela mágica de circo. É a valorização das curas e das conversões extraordinárias, aparições e imagens que choram lágrimas de sangue, recados divinos e ameaças de profetas da desgraça que anunciam o fim do mundo. 

Pe. Domingos Csh

Veja o que Acontece na Comunidade

Acompanhe nossas redes sociais

Siga-nos pelo Facebook

Siga-nos pelo Instagram

Acompanhe nosso canal no Youtube

MÓDULOS AVANÇADOS - Instituto Eneagrama Shalom

O que estamos preparando para 2016! Você não pode perder! Programe-se!